Rio Grande do Sul

Frigorífico de Alegrete realizou o primeiro abate Halal de ovinos do país para o mercado muçulmano

O abatedouro Coxilha Vermelha entrou para um rol de importantes empresas de proteína animal já certificadas para outras espécies, sendo o primeiro para ovinos no Brasil
Gazeta de Alegrete
Na última segunda-feira (24), aconteceu o primeiro abate de carne ovina para o mercado mulçumano, realizado pelo abatedouro Coxilha Vermelha, de Alegrete. Inicialmente o frigorífico foi auditado e no início deste mês recebeu o certificado da CDIAL HALAL, empresa com excelência na certificação de alimentos e abate de animais conforme os requisitos religiosos islâmicos. Hoje a CDIAL HALAL é referência global em Certificação Halal e mantém parcerias estratégicas com empresas de alimentos de classe mundial. Parte de seus investimentos é direcionada à gestão da qualidade, segurança dos alimentos, bem estar animal, além da constante ampliação da capacidade produtiva para atender as demandas de mercado.

O abatedouro Coxilha Vermelha, de propriedade de Mario Germani, entrou para um rol de importantes empresas de proteína animal já certificadas para outras espécies. Membros da certificadora destacaram o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e o controle de qualidade da empresa, bem como a receptividade da equipe como fator essencial para o bom andamento, já que o processo obedece um ritual, além claro das exigências sanitárias, o que muitas vezes não é bem aceito por parte dos colaboradores.

Com a nova abertura de mercado, será possível uma maior comercialização de animais. Vale destacar a alta demanda da comunidade muçulmana pela carne ovina, visto que é o primeiro frigorífico de ovinos com esta certificação no país.

A responsável técnica do abatedouro, médica veterinária Claci Temp, salienta que com o processo de certificação foi possível inserir a empresa neste novo nicho de mercado tornando-a cada vez mais competitiva e conhecida nacionalmente no mercado da carne ovina, visto que é o primeiro frigorífico de com esta certificação no país.

O médico veterinário Gabriel Nunes Charão, da Secretaria de Agricultura e Pecuária e responsável pela inspeção no SIM 0004, ressalta que o ente público deve estar receptivo a novas tecnologias e experiências respeitando a legalidade dos processos

Notícia adaptada pela Equipe Capril Virtual com informações Gazeta de Alegrete (27/06/2019)


Gostou? Quer receber no seu celular as novidades sobre Ovinos e Caprinos? É gratuito:

WhatsApphttps://bit.ly/zapcapril

2006 - 2019 Grupo Germer - Gestão em Agronegócios Ltda