Ficha de controle de nascimentos

Para melhorar a produção e ganhar mais dinheiro com as ovelhas e cabras é importante que a gente tenha controle do rebanho. E não precisa ser no computador nem com programas sofisticados. O que interessa é começar: precismos ter a informação!

Começamos com fichas de papel mesmo, que podem ser usadas facilmente e tem custo baixo, só precisa ter um modelo e imprimir. Depois, podemos passar essas informações para o mais completo sistema de controle de rebanho ou simplesmente analisar nas fichinhas mesmo. Ou seja, não tem desculpa para não ter o controle.

Mas para que tudo isso? Para que eu possa saber quem são meus melhores animais em produção, focar neles para manter no rebanho e multiplicar (reproduzir) esses animais. Se meu rebanho é pequeno, posso guardar na cabeça a história de cada cabra ou ovelha, mas quando é maior, fica difícil saber os detalhes de cada uma. Então, por que não anotar? Basta um papel e lápis (sim, lápis é melhor para região pois o papel fica úmido e a caneta pode não funcionar).

Que tal começar pelo controle dos nascimentos? Não precisa ter muita informação, começamos pelas básicas.

Mas eu não tenho identificação no rebanho (não uso tatuagem, brinco, colar ou outra forma de identificação individual), não posso fazer? Claro que pode! Podemos identificar, num primeiro momento, as matrizes (ovelhas e cabras) com número pintado com tinta (veja o exemplo na foto abaixo).

Viu, não tem desculpa, sempre existe uma solução

Se não tem ideia de como fazer uma ficha de controle de nascimento, segue um modelo. Você pode imprimir ou então usar de modelo para montar a sua! Bora começar a controlar?

Abaixo, os modelos para ovinos e caprinos. A ideia é a mesma, só muda o nome! 😉

Temos também outros modelos de fichas de controle, clique em Material de Apoio!

CAPRINOS

OVINOS

 

Gostou? Se quiser receber por WhatsApp as Dicas do Capril Virtual e outras novidades relacionadas a Ovinos e Caprinos, basta se cadastrar gratuitamente no link

https://goo.gl/forms/OVyPecCwOjxY2VXA2

Abrigo para os animais e redução na mortalidade de cordeiros e cabritos

A falta de abrigo para os animais é um dos motivos da alta mortalidade dos cordeiros e cabritos em regiões frias. Isto é fato! Você deve estar pensando “que bobagem, há anos atrás ninguém construía casa para as ovelhas e cabras e nem por isso morreram todas…” Digo isso a todo produtor que me pergunta se elas precisam de galpão. Não está entendendo?

Há anos atrás, os animais tinham abrigos naturais. Hoje, muitas propriedades não tem, ou as áreas que tem já não dá para colocar as ovelhas e cabras (roubo, predadores, etc). Com isso, em algumas regiões, com as fêmeas parindo em pleno inverno, há alta mortalidade dos filhotes, principalmente em dias chuvosos e com vento, se não há abrigos.

Sempre oriento a solucionar problemas com baixo custo. Vou mostrar a ideia de um pequeno produtor, com poucos recursos. A propriedade não tinha árvores (as que estão atrás na foto são do vizinho) e o produtor resolveu pegar uma lona de caminhão, dessas que “jogam” fora nos postos de combustível quando tem algum defeito, e fez um abrigo para as ovelhas dentro da mangueira.

Deixou de ter mortalidade perto de 40% , caindo para 10%. O produtor me contou que, no dia que montou, estava chuviscando e as ovelhas já estavam embaixo da lona enquanto ele terminava de montar.

Quem quer acha um jeito, quem não quer, acha uma desculpa…

Foi dizendo isso que mostrei a foto acima e contei a história numa palestra.

Qual não foi minha surpresa ao fazer uma consultoria em outro criador, ele comentar sobre a palestra e me mostrar isso:

Gostou da ideia, também conseguiu a lona num posto de combustível e com material que tinha na propriedade, fez o “abrigo”. Propriedade maior, mais animais, abrigo maior. Mas com a mesma simplicidade. Nem preciso dizer que os resultados com mortalidade também melhoraram.

Por favor, sem desculpas…

Gostou? Se quiser receber por WhatsApp as Dicas do Capril Virtual e outras novidades relacionadas a Ovinos e Caprinos, basta se cadastrar gratuitamente no link

https://goo.gl/forms/OVyPecCwOjxY2VXA2

Fique com o que é bom. Descarte o que não serve


É comum o descarte de animais somente pelos “dentes”, ou seja, descarte de fêmeas/ matrizes somente pela idade. A cada ano, o produtor seleciona as ovelhas ou cabras que ficarão no rebanho pelas mais novas, descartando as mais velhas. Isso é certo? É errado?

Sim e sim. É certo descartar animais com dentes muito gastos, pois terão dificuldades para se alimentar e produzir no próximo ano. E sim, não é recomendado selecionar o descarte SÓ pelos dentes.

Por que? Se usarmos somente os dentes como critério de seleção, nosso rebanho e nossa produção tende a permanecer igual, pois não selecionaremos os melhores para multiplicar e melhorar ainda mais a produção. E nem descartaremos os piores animais, e estes continuarão a ser multiplicados (permanecerão na cria) e não melhoraremos a produção. Ou seja, é perda de tempo e de dinheiro. Podemos ganhar mais se também selecionarmos nosso rebanho para produção.

No vídeo a seguir, usamos um modelo que utilizamos no Borregãonossa Consultoria em Pecuária (conheça nossos serviços –  www.borregao.com.br )

 

Gostou? Se quiser receber por WhatsApp as Dicas do Capril Virtual e outras novidades relacionadas a Ovinos e Caprinos, basta se cadastrar gratuitamente no link

https://goo.gl/forms/OVyPecCwOjxY2VXA2